Adriana Duarte - Sentimentos Vivos

terça-feira, 3 de maio de 2016

Escolher para mudar...




Escolher para mudar...

Essa postagem é para todo aquele que deseja viver uma vida diferente daquela programada e tem que lutar muito para efetivar seu objetivo. Quem disse que cumprir seu objetivo de vida e seguir sua escolha pessoal é fácil? Viver já é difícil, imagine viver uma vida diferente numa sociedade que conserva determinados valores?
Por exemplo:
- Se você é samurai na sociedade dos samurais - tudo bem - porque lá todos são samurais e você é igual a eles.
- Se você é monge budista na terra do "Sol Nascente": coisa mais normal, pois lá os pais desejam isso para os filhos!
- Se você é católico na Itália ou aqui no Brasil - normalíssimo!
- Se você é protestante nos Estados Unidos - tudo bem!
- Se você é espiritualista na Índia - ninguém vai se importar...
Agora troque tudo isso de lugar e verá a confusão formada!
Se nascemos no lugar exato de nossa escolha de vida pessoal: ótimo, pois não temos que lutar, nem que nos expor, nem que tentar ser o que não somos. Viemos nessa vida em busca de nós mesmos! Mas essa busca é complicada e esse encontro fraterno interior é difícil! Precisamos fazer um esforço sobre-humano para vencermos as barreiras e provarmos aos que nos cercam o que realmente queremos para nós - como se nós não soubéssemos o que queremos para nós! Temos que provar isso o tempo todo!
As pessoas próximas e familiares se acham no direito de nos testar e nos questionar a todo momento! Principalmente se não fazemos o que elas querem para nós! E mesmo quando você é maior de idade, continua sendo assim, principalmente se você é de uma família tradicional. As novelas estão cheias de enredos sobre esse tema. O Livro "Comer, Rezar, Amar" relata bem isso. Eu mesmo já quis desistir de minha jornada interior diversas vezes... Já desanimei e já pensei: Ufff! Cansei de dar murro em ponta de faca e de levar porrada sem dever!
As pessoas se acham no direito de te alfinetar, de te ultrajar, de te espicaçar, só porque VOCÊ NÃO É IGUAL A ELAS! Já pensou se todos fossem iguais? Se todos comessem somente banana? As diferenças existem porque devemos conviver e aprender com elas. Estamos aqui para evoluir e melhorar sempre!
Aquele que fica desejando o lugar do próximo é porque está insatisfeito consigo mesmo, mas não tem coragem de fazer nada para mudar. Então prefere se importar com o outro e perturbar o outro só para não ter que mudar a sua vida! É tipo assim: "Se eu não posso mudar, então não deixarei ele mudar, pois assim não terei que olhar pra ele e saber que fez melhor do que eu!"
Existem pais que não fizeram nada pelas suas vidas e querem impedir os filhos de fazerem pelas suas próprias vidas! E acaba que o filho luta para fazer diferente para não cometer os mesmos erros! E vira um batalha de pais e filhos... Sabe, não é fácil ser diferente daquilo que planejaram para você. Mas, só conseguimos deitar a cabeça no travesseiro e dormir em paz, se seguimos o que nosso Eu Maior deseja pra nós.
Traçar um objetivo de vida e segui-lo, principalmente se ele sai fora dos planos dos pais e daqueles que nos cercam, é uma tarefa árdua e desafiadora! Mas é promissora... Porque quando olhamos para trás muitos anos à frente, sabemos se valeu a pena viver de acordo com nossos anseios. Não é fácil mostrar aos demais suas escolhas pessoais; não é fácil provar aos outros que você tem certeza do que quer e que sabe como seguir esse caminho... Ou mesmo que não saiba seguir o caminho escolhido, não importa, ele é o SEU caminho! Só seu e de mais ninguém e por isso você quer seguí-lo.

Boa sorte em sua busca interior e em sua jornada de fortalecimento da personalidade!
ECOVOALIVRE
Postado por Claudete Siburski 
http://ecovoalivre.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO SUA PARTICIPAÇÃO É MUITO IMPORTANTE. ABRAÇOS ADIANA DUARTE.